Papinha para o bebê? Entenda os riscos na escolha da panela errada

Vamos falar de um assunto muito sério e pouco discutido no mídia, que é a escolha da panela ideal para fazer a comida do bebê.

[Aprenda a identificar potes e recipientes tóxicos que prejudicam a saúde do seu bebê.]

Você sabia que a maioria das panelas que temos em casa liberam substâncias tóxicas que contaminam a comida? Você sabia também que além de dano à saúde do bebê a curto prazo, essas substâncias podem causar sérios problemas irreversíveis a longo prazo?

Como as papinhas estão ligadas diretamente a alimentação do bebê precisamos ter muita atenção para não causarmos nenhuma intoxicação alimentar na criança e nem causar danos na sua saúde que vão refletir quando se tornarem adultos.

Preste muita atenção nesse artigo onde você vai aprender a identificar as panelas que você NÃO DEVE USAR no preparo das papinhas e quais panelas que você DEVE USAR para preparar as papinhas do bebê.

Panelas que você NÃO DEVE USAR no preparo de papinhas para o bebê

Panelas de alumínio no preparo de papinhas

1 – Panelas de alumínio

As panelas de alumínio são baratas e muito comuns nas nossas casas. Mas isso não quer dizer que são seguras para a saúde.

Um estudo sério feito por pesquisadores da USP provou que alimentos cozidos em panelas de alumínio e de aço inoxidável absorvem metais que são prejudiciais para saúde humana, principalmente a saúde do bebê.

A contaminação pelos metais liberados desta forma podem causar várias doenças como constipação intestinal, cólicas abominais, anorexia, náuseas e raquitismo e até o Mal de Alzheimer.

Para as crianças, a contaminação pode causar também hiperatividade e distúrbios de aprendizado.

Parece exagero? Agora pense que o seu filho que agora tem 6 meses vai consumir alumínio por 10 anos e vai ficar pra trás na escola, e futuramente no emprego, porque vai ter dificuldades para aprender.

Então não utilize esse tipo de panela no preparo das papinhas salgadas do bebê.

2 – Panela de aço inox

As panelas de inox fazem parte do mesmo estudo da USP que prova os malefícios da panela de alumínio.

Além disso, elas possuem níquel em sua composição e a exposição a ele pode causar alergias e o desenvolvimento de câncer.

Mais uma vez, imagine seu filho de 6 meses consumindo níquel desde cedo, onde vai parar com 40 anos? Por isso é bom evitar.

Mas não se preocupe pois existem panelas que fazem bem para a saúde do seu filho, como você vai ler mais à frente.

3 – Panelas de teflon

As Panelas de teflon são revestidas de um polímero sintético que ajuda na redução do atrito, ou seja, possui uma camada de plástico revestindo a panela.

É muito prática para fritar, cozinhar e lavar, mas é um veneno para a nossa saúde.

O desgaste térmico do teflon libera substâncias tóxicas no alimento e também libera vapores tóxicos durante o aquecimento.

Estudos feitos, mostram que esses gases são capazes de matar até aves pequenas.

O mesmo estudo revela que as substâncias liberadas pelo teflon destroem nosso sistema imunológico, podem causar problemas de tireoide e em crianças podem causar aumento do colesterol.

Inclusive, as partículas do teflon são passadas da mãe para o bebê através do leite materno.

4 – Panelas de cobre

As panelas de cobre são um assunto muito controverso, porque elas liberam o cobre no alimento e o mesmo vai para nossa corrente sanguínea.

Existem estudos sérios que vinculam o cobre em excesso como um dos principais causadores do Mal de Alzheimer.

Mas em contrapartida, também existem cientistas que defendem que o cobre ajuda a prevenir a doença. E realmente o debate tem sido muito acalorado no meio científico.

Controverso não é mesmo?

Por essa razão não faça do seu bebê uma cobaia nos estudos de doenças degenerativas. Evite a panela de cobre no preparo das papinhas do seu bebê, pois você tem opções de panelas seguras para usar.

Mas não se preocupe, o cobre em sua dosagem correta faz bem para o nosso organismo e nós conseguimos preencher uma cota saudável de cobre com alimentos naturais como o chocolate, frutos do mar, carnes e grãos.

Utilize apenas alimentos como fonte de cobre para o seu bebê, não use panelas de cobre no preparo da papinha.

Panelas que SÃO recomendadas no preparo das papinhas para o bebê

Mãe dando papinha para o bebê

1 – Panelas de vidro

Opte por utilizar panelas de vidro no preparo das papinhas porque não contaminam os alimentos e são seguras para a saúde do seu bebê.

Mas cuidado! Nunca utilize panela de vidro se você notar alguma rachadura ou trincado na panela.

2 – Panelas de titânio

panela de titânio

Um outro tipo de panela ideal para o preparo das papinhas do bebê é a panela de titânio. Ela também não contamina os alimentos, mas são caras e difíceis de se achar em lojas físicas. Mas com uma breve consulta no google você consegue achar.

3 – Panelas de ferro

As panelas de ferro liberam o ferro no alimento que faz bem para o nosso organismo no combate a anemia. Por essa razão se recomenda utilizar panela de ferro para crianças e para mulheres com muito sangramento menstrual.

Mas você deve utilizar panela de ferro com parcimônia, pois o ferro em excesso é prejudicial a saúde. Sempre faça os exames de sangue no(a) seu(ua) filho(a) para controlar a anemia e o excesso de ferro.

4 – Panelas de cerâmica

As panelas de cerâmica demoram mais para aquecer, mas elas mantém o calor por mais tempo.

Elas são uma boa opção para o preparo das papinhas do seu filho só pelo fato de não serem tóxicas e não liberarem metais no alimento.

Você só precisa ficar atenta no certificado de atoxidade na panela de cerâmica, pois panelas que não são certificadas podem conter chumbo ou cádmio na composição da tinta que reveste a penela. Essas duas substâncias são muito perigosas.

Desde que que a panela seja certificada, use sempre no preparo da papinha do bebê.

5 – Panelas de Barro

As panelas de barro têm características similares às de cerâmica. O cozimento é mais lento, e ela resseca um pouco o alimento. Por isso é indicada para fazer caldos, ou alimentos onde a água é abundante.

Você pode usar panelas de barro tranquilamente para preparar uma sopinha para o bebê.

Dica de Mãe: O Manual Das Papinhas

Para saber muito mais sobre introdução alimentar, não deixe de conferir O Manual das Papinhas.

Além de receitas de papinhas você vai aprender mais sobre:

  • O uso da panela correta no preparo da papinha;
  • Como eliminar resíduos de agrotóxicos dos vegetais;
  • Como armazenar a papinha de forma correta para que não perca os nutrientes;
  • Como identificar plásticos que contenham o Bisfenol A, que é perigoso para os bebês;
  • Como fazer o bebê comer, mesmo quando ele faz cara feia para a papinha;
  • E muito mais.